Proteção Animal, Receitas Veganas e Vegetarianas, Direitos dos Animais

terça-feira, 21 de junho de 2011

A triste história de Chiquita: a cadelinha do bergamoteiro

Por Dani Dentzuk, Porto Alegre/RS

Chiquita ANTES


Amigos:
Há 15 dias atrás recolhi para tratar e castrar esta cadelinha que estava amarrada em meio metro de corda embaixo do caminhão de um senhor que vende bergamotas e lenha.

Ele me contou que ela estava há aproximadamente 1 ano com ele, pois foi abandonada por uma pessoa que passou por ali e disse que iria soltá-la pois ela estava no cio e era braba então ele não a queria mais. O vendedor de bergamotas a pegou e a cuidou como podia.

Acontece que ele não tem nenhuma condição de cuidá-la, apesar de gostar da cadelinha. Antes de eu negociar com ele em ficar com a cadelinha para tentar uma vida melhor para ela, este senhor me disse que dava restos de comida para ela e que ás vezes não tinha nem para ele comer. Pensei em devolvê-la, mesmo com meu coração partido, afinal ele “gosta” da cadelinha. 

Mas quando eu disse a este senhor que queria o endereço dele para verificar em que condições Chiquita estaria daqui há algum tempo, ele se irritou e disse que eu ficasse com a Chiquita e o assunto estava encerrado.
Chiquita está na Clínica, vermifugada e castrada. Chiquita é uma cadelinha super traumatizada, quando alguém encosta nela treme todinha. Eu assisti a cena de quando a veterinária a pegou para examiná-la, ela se urinou e também fez cocô de tanto medo do ser humano.
Imaginem, ela deve ter apanhado muito do primeiro dono e depois ficou isolada amarrada, durante 1 ano,  porque é braba, segundo o vendedor de bergamotas.
Amigos, como devolver esta cadelinha para ter esta condição de vida?? Penso em dar uma outra oportunidade para ela, encontrando uma família que possa lhe dar outra condição de vida, com dignidade e amor!!!!  Em razão de ter sofrido maus tratos, Chiquita, é totalmente acuada, não se relaciona, não faz festinha e não se comunica com os outros cãezinhos, fica isolada num cantinho lá na Clínica. Quando se chega perto para encostar nela, ela grita, chora e tenta até morder como forma de defesa.

Preciso de muita ajuda, pois as diárias estão correndo, as despesas da Clínica estão altas, pois na semana que peguei a Chiquita, peguei outros 4 casos, 2 já foram adotados. Mas no momento tem 3 lá na Clínica.
Além de tudo isso, preciso que alguém faça casa de passagem para Chiquita, não adianta levá-la para um sítio, pois precisa ter o contato humano, se sentir acolhida. Claro que o ideal é a adoção desse anjo, pequeno que parece uma schnauzer. ELA PRECISA DE UM LAR, pois nunca soube o que é isso, sempre foi humilhada e maltratada. Se em poucos dias não encontrar lar para Chiquita, nem que seja provisório, ela terá que voltar a ficar amarrada embaixo do caminhão do bergamoteiro e talvez o sonho e a chance de uma vida digna não aconteça.
Chiquita, precisa de uma família que tenha dedicação, amor e muita paciência para recuperá-la!!!!!! Repassem, e vamos ajudá-la a encontrar um lar!!!! Coloquem em sua rede social!

danidentzuk@gmail.com  ou 51-96-11-47-22

DEPOIS

Nenhum comentário: