Proteção Animal, Receitas Veganas e Vegetarianas, Direitos dos Animais

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Adenoma hepatoide em cães machos - Que que é isto, gente?

Você sabe o que é?


Vou tentar explicar como leiga, mas interessada na saúde dos animais.
Há um tempo atrás, observei um "caroço" na cauda do meu cachorrinho Flash. Não sabia o que era, portanto procurei orientação dos veterinários, que sugeriram uma biópsia do nódulo.
Feita a biópsia ficou constatado que era adenoma hepatoide, nódulo causado por hormônios, grosseiramente falando.
A solução?
Uma cirurgia para retirada do nódulo e a castração, já que este tipo de nódulo é alimentado pelos hormônios.
Pesquisando um pouco, descobri que o adenoma hepatoide aparece mais em cães machos e em idade mais avançada. Meu cão tem entre 8 e 9 anos (foi adotado da rua, portanto não tenho certeza).
Decidimos, então, fazer a cirurgia. Feitos os exames pré cirúrgicos e dando tudo certo, Flash foi para o procedimento.
O problema é que o nódulo estava grande demais para o espaço ocupado na pele, o que tornou o fechamento dos pontos algo bem mais difícil, pois era pouca pele.
O pós operatório já está quase no fim, mas logo nos primeiros dias foi bem difícil. Ele não conseguia deitar, nem sentar, e dormia de barriga pra baixo em cima das nossas barrigas (minha e do meu marido). Houve a parada de circulação de sangue na extremidade da cauda, quase tendo que amputar. Mas como assim?! Nosso cãozinho foi para uma cirurgia simples e quase perde a cauda? Óbvio que não aceitamos isto assim e lutamos bastante para que tudo desse certo. Seu rabinho já está bem bonito, nascendo pelinhos e com ótima cicatrização.
Hoje, 17 dias depois da cirurgia, ele teve alta e terá só que usar o colar por mais 10 dias, para não correr risco de abrir novamente a ferida.
Pensando melhor, depois da cirurgia, chegamos à conclusão que se tivéssemos só castrado ele, o problema poderia amenizar, já que com a falta de hormônios o nódulo não cresceria mais e nem cresceria em outro local do corpo.
Bom, resolvi compartilhar isto com todos, para que possam ter mais conhecimento se seu cãozinho passar pelo mesmo problema, e para poderem pensar em retirar ou não o nódulo, claro que com orientação veterinária.
Fica a dica!




Nenhum comentário: