Proteção Animal, Receitas Veganas e Vegetarianas, Direitos dos Animais

domingo, 4 de agosto de 2013

EDWARD - Conheça o cão que salva a vida de sua tutora todos os dias

Por Claudia Doppler (da Redação)

Uma mulher com um problema raro de pele conta como seu cão, Edward, salvou sua vida várias vezes. As informações são do Daily Mail Online.



Wendy Hilling, 64, tem Epidermólise Bolhosa Distrófica Recessiva, o que indicam os rasgos e bolhas em sua pele devido a qualquer batida.
A circunstância afeta também sua garganta, podendo a mesma empolar e fechar a qualquer momento, fazendo com que ela pare de respirar.

Antes que a Sra. Hilling, de North Devon, na Inglaterra, encontrasse Edward, ela e seu marido, Peter, tinham que dormir em turnos, assim ele poderia se certificar de que ela não havia parado de respirar.

O Sr. Hilling também teve que parar de trabalhar para cuidar de sua esposa, que requer ajuda para andar, pois seu equilíbrio é deficiente.

Entretanto, em 2008 a vida da Sra. Hilling mudou quando encontrou seu parceiro canino, Edward, um Retriever dourado.

A Sra. Hilling disse: “Minha garganta transformou-se num pesadelo para se conviver. Meu equilíbrio era deficiente – eu tinha que segurar em Peter para andar e não saía sozinha de maneira nenhuma. A pressão sobre Peter era tremenda.”

Ela adicionou: “Edward mudou minha vida. Estou tão envolvida com ele e seu bem estar que não me preocupo como antes.”

“A ajuda que ele me dá é um bônus e seu companheirismo e lealdade são a melhor coisa em conviver com ele. Ele sempre está comigo. Eu reduzi meus analgésicos desde que ele chegou.”

Desde que encontraram Edward, o Sr. e Sra. Hilling puderam dormir ao mesmo tempo por saberem que ele alertará o Sr. Hilling se sua esposa parar de respirar.

A Sra. Hilling disse: “O meu marido é meu cuidador, mas agora nós temos Edward, o que lhe dá um tempo de folga. Quando Edward tinha 10 meses de idade, meu marido adormeceu e eu parei de respirar. Edward o acordou imediatamente.”

“Edward provou ser tão confiável em acordar Peter que nós dois podemos dormir sabendo que ele salvará minha vida.”

Se a Sra. Hilling parar de respirar, Edward alerta seu marido puxando seu travesseiro ou lhe dando uma patada.

Às vezes Edward tem que acordar o Sr. Hilling diversas vezes à noite, mas uma ambulância não é sempre requerida.

Ela adicionou: “Quando a dor é muito forte, eu o acaricio ou ele pega um brinquedo.”

“Em casa, ele me ajuda a sair da cama, pega minha bengala e roupas, e recolhe do chão qualquer coisa que eu derrube ou necessite.”

“Ele pode abrir e fechar portas, encher e esvaziar a máquina de lavar, retirar uma toalha morna do aquecedor depois de um banho, encontrar artigos nomeados, pegar produtos em uma prateleira na loja, e entregar minha bolsa ao caixa. Ele também me ajuda a me despir, e me equilibra quando eu ando.”

Ela explicou: “Minhas mãos estão encolhendo. Eu já tenho as mãos do tamanho de alguém de três anos de idade e a pele sai tão facilmente.”

“Minhas mãos estão se fechando. Devido a isso eu não posso facilmente segurar nada e eu não devo me dobrar para baixo, então Teddy o faz por mim.”

“Teddy segura o dinheiro para mim quando eu vou comprar, colocando-o no balcão, e faz retiradas do caixa automático.”

“Às vezes, é mais fácil porque as pessoas não gostam de olhar para minha pele e é mais fácil se Teddy o fizer por mim. Lojistas “derrubam” o dinheiro nas minhas mãos, pois assim não têm que me tocar.”

Edward pode até mesmo chamar uma ambulância se a Sra. Hilling precisar.

Ela disse: “Uma noite eu me encontrei lutando para respirar e Peter tentava me ajudar.”

“Ele precisou chamar 999, mas não poderia me deixar para usar o telefone. Para evitar isto, Edward pode agora pressionar uma linha da emergência enquanto Peter cuida de mim.”

Edward é tão importante para a Sra. Hilling que agora pode permanecer no hospital quando ela precisa de tratamento.

Ela disse: “Se eu tiver que ir para o hospital, ele permanece no hospital comigo, porque se eu for separada dele, fico aborrecida e minha garganta fecha.”

“As enfermeiras também acham que ele é melhor em me despir, pois causa menos trauma para minha pele quando o faz – ninguém é tão delicado como ele.”

“Se um ser humano me veste ou despe, pode me atingir com uma unha, mas o Teddy é tão delicado que as enfermeiras preferem deixá-lo me ajudar.”

A Sra. Hilling tem certeza de que Edward salvou sua vida em muitas ocasiões.

Por exemplo, explicou que uma vez estava cozinhando quando algo irritou sua garganta.

A Sra. Hilling acreditou que iria morrer enquanto sentia suas pernas cedendo.

Entretanto, Edward latiu e latiu até que o Sr. Hilling o ouviu e correu para salvar sua vida.

Ela disse: “Nós sabemos agora, sem uma sombra de dúvida, que nós devemos a minha vida a um cão leal, Edward.”

“O que foi vez um sonho se tornou realidade graças a Edward, nunca pensei que eu poderia ser feliz assim.”

“Passei de alguém que sempre teve medo do que as pessoas pensam, para a pessoa extrovertida e despreocupada que sou agora, graças a Edward.”

“Amo Edward mais do que consigo expressar em palavras – eu seguro sua guia e ele segura meu coração.”

A Sra. Hilling adicionou: “Nada pode explicar o sentimento dentro de mim quando eu acordo sabendo que o dia é meu. Com Edward eu vou imediatamente de alguém que é cuidado, a alguém que cuida.”

“Eu sempre quis estudar arte, mas achava que não poderia. Desde que tenho Edward, completei dois anos na faculdade de arte e passei ao nível dois.”

”Nós até mesmo compramos um trailer onde Edward ajuda a retirar a tampa do reservatório de água, abrir o zíper do toldo do trailer e fechar meu saco de dormir.”

Epidermólise Bolhosa é um grupo de problemas de pele que causam bolhas em resposta a pequenos ferimentos, calor, atrito ou arranhões.
Geralmente é herdada e tende a mostrar sintomas na infância.

Os sintomas incluem bolhas, perda das unhas das mãos e dos pés, bolhas internas – particularmente na garganta, traqueia, estômago, e intestinos -, problemas dentários e dificuldade para engolir.

A Epidermólise Bolhosa Distrófica, como a Sra. Hilling tem, é causada pelos genes defeituosos que produzem o colágeno, uma proteína forte presente nas fibras, que mantém a pele unida.

As complicações do problema incluem infecções de pele, envenenamento do sangue, fusão das junções dos dedos das mãos e dos pés, má nutrição, devido às bolhas da boca ou da garganta, anemia, devido ao sangramento das feridas, câncer de pele, e um esôfago apertado.

Nenhum comentário: